Grupo de Trabalho

 GT 1 – Redes e cooperativismo

O Grupo de Trabalho se propõe a problematizar e refletir as alternativas de cooperação territoriais, objetivando a emancipação socioeconômica dos atores, diante os processos hegemônicos fortalecidos pela dinâmica da globalização. Dos temas para a discussão destacam-se a integração que o cooperativismo consegue alavancar entre processos de transformação econômica e processos culturais, sociais e políticos; a inserção em redes de colaboração e de apoio mútuo; a capacidade de atuar em termos de escalas, do local ao global; a democracia participativa e a democracia econômica; os conhecimentos organizacionais e produtivos enquanto estratégias para a emancipação social por meio da cooperação; as relações de sinergias das cooperativas com outras esferas da economia e sociedade, com ênfase nas políticas públicas. Tem importância, também, os estudos de outras formas de ação coletiva (associações e condomínios) nas dinâmicas territoriais, as experiências de gestão de empreendimentos dos diferentes ramos cooperativos, incluindo os aspectos de educação, legislação, mercados, serviços e produtos.

GT 2 - Produtos de identidade, organização política e desenvolvimento territorial de base local

Neste GT, pretende-se debater abordagens e resultados concretos de pesquisas e/ou projetos de extensão, enfatizando-se a produção e comercialização de alimentos e objetos artesanais, os sujeitos e distintas formas de organização política, redes curtas (circuitos curtos) e articulações culturais que substantivam iniciativas de desenvolvimento territorial de base local com autonomia decisória e valorização dos produtos de identidade territorial.

GT 3 - Dinâmicas regionais, atores e instituições

Este grupo de trabalho, em uma perspectiva interdisciplinar, tem como objetivo se constituir em um espaço de debate sobre as ações empreendidas pelos diversos atores que influenciam as dinâmicas socioeconômicas, políticas, culturais e ambientais nas diferentes regiões. Assim, contempla estudos empíricos e teóricos-metodológicos que procurem refletir sobre temas como o papel das instituições (normas, regras, políticas, convenções etc.) nas estratégias de desenvolvimento implementadas nas diferentes regiões, de produção do conhecimento por agentes públicos e privados, incluindo a promoção da educação voltada para o desenvolvimento rural e urbano, a criação de novas técnicas e tecnologias e a geração de inovações e seus impactos nas dinâmicas regionais, a implementação de políticas públicas, a valorização dos saberes como alternativas de desenvolvimento, as relações de poder que permeiam as alternativas e projetos de desenvolvimento, as resistências de atores a ações que visem alterar as dinâmicas regionais e as disputas e conflitos em torno do significado do desenvolvimento entre os mais diversos atores.

GT 4 - Territorialidades fronteiriças

As regiões de fronteiras configuram-se em espaços de interação, em particular das populações fronteiriças-transfronteiriças. As regiões de fronteiras internacionais apresentam-se como locus das mais distintas formas de interações sociais, econômicas, políticas, institucionais e culturais, operacionalizadas a partir dos diferentes interesses que norteiam os agentes envolvidos nestes processos. Tais processos engendram territorialidades fronteiriças ímpares nestas áreas, a partir de fenômenos como fluxos migratórios, movimentos populacionais pendulares (para trabalho, estudos e tratamentos de saúde), transações comerciais (legais e ilegais) etc. Desta forma, o objetivo principal do GT é proporcionar a discussão de temas no âmbito destes distintos fenômenos sociais fronteiriços e suas respectivas territorialidades, envolvendo temas como: as bases conceituais do território e as relações de poder. As territorialidades estabelecidas e suas complexidades. Os elementos que atuam na representação das fronteiras e os avanços relativos como a vivência da sociedade que atua na fronteira, as cooperações, a atividade turística, os tratados, acordos e as efetivas ações que estabelecem as territorialidades transfronteiriças.

GT 5 – Políticas públicas de desenvolvimento rural e segurança alimentar

Este GT procura discutir e analisar as políticas de desenvolvimento rural e segurança alimentar no Brasil e na América Latina, suas trajetórias, articulações, resultados, limitações e desafios. Nesse debate podem ser incluídos um conjunto de instrumentos: crédito rural, acesso a mercado, abastecimento, desenvolvimento territorial, assistência técnica e extensão rural, transferência de renda, acesso a serviços básicos, reforma agrária etc. Deve-se destacar também o papel dos diversos agentes nesses processos (agricultores, consumidores, sindicatos, movimentos sociais, etc.) bem como as diferentes instâncias de gestão (conselhos, conferências, etc.).

GT 6 - Análises ambientais, experiências de gestão ambiental e sua contribuição para o desenvolvimento territorial

Debater como as diferentes concepções e práticas relacionadas a análise e a gestão ambiental têm contribuído ou podem contribuir para a promoção de perspectivas de desenvolvimento territorial com bases sustentáveis.

GT 7 - Movimentos sociais e organização camponesa

Este GT visa agrupar pesquisas e experiências vivenciadas sobre: a) conflitos para posse e permanência na terra e no território; b) projetos camponeses alternativos; c) políticas públicas: diálogos e tensões na construção de outro campo possível e necessário.

 G8 – Sociedade, Cultura e Fronteiras

Estudos que digam respeito à ocupação de um território localizado na fronteira e aos conflitos resultantes, à implantação de projetos de colonização; ao desenvolvimento de movimentos e outras organizações sociais, à questão indígena e de gênero frente ao movimento de colonização; às relações de trabalho tais como as obragens, típicas da região e ao cotidiano dos colonizadores; às relações com os países vizinhos. Diferenças, identidades e alteridades. Formação docente interdisciplinar.

GT9 - Epistemologia sobre o Território e relações de poder no período contemporâneo

Esse GT busca aglutinar estudos e reflexões sobre as novas concepções e entendimentos sobre o conceito de território e a construção das relações de poder na geografia e ciências humanas em geral, considerando a transição paradigmática modernidade/pós-modernidade. Pretende-se orientar os debates de cunho mais teórico e metodológico que versem sobre a centralidade do território no período contemporâneo, destacando sua multidimensionalidade, pluriescalaridade, sua condição material-imaterial, ativa-passiva, as des-re-territorializações e as territorialidades consubstanciadas no binômio domínio-apropriação no/do espaço. O GT deverá se debruçar sobre as seguintes perguntas: Há uma retorno do território na ciência construída a partir dos anos de 1980? O que seria esse retorno?

Coordenadores dos GT´s

GTs Nome completo Instituição de Origem
1 - Redes e cooperativismo Prof. Dr. Adilson Francelino Alves e Prof. Dr. Dirceu Basso

UNIOESTE

UNILA

2 – Produtos de identidade, organização política e desenvolvimento territorial de base local Prof. Dr. Marcos Saquet e Prof. Dr. Valdir Denardin

UNIOESTE

UFPR - Litoral

3 – Dinâmicas regionais, atores e instituições

Prof. Dra. Silvia Aquino

Prof. Dr. Elzolvildres Queiroz Neto

Alex Alexandre Mengel

UNILA

UFRGS – Litoral Norte

4 - Territorialidades fronteiriças

Prof Dr. Roberto França

Prof Dr. Pedro Staevie

Prof. Dr. Mauro José Ferreira Cury

Prof. Dr. Nilson Cesar Fraga

UNILA

UNIOESTE

UEL

5 – Políticas públicas de desenvolvimento rural e segurança alimentar

Profª. Dra. Silvia Zimmermann

Prof. Dr. Valdemar João Wesz Junior

UNILA

6 - Análises ambientais, experiências de gestão ambiental e sua contribuição para o desenvolvimento territorial

Profa. Dra. Beatriz Carrijo e Prof. Dr. Luciano Candiotto

UNIOESTE
7 - Movimentos sociais e organização camponesa Prof. Dr. Djonis Ross, Prof. Dr. Marcelo Barreto e Profa. Dra. Roseli Alves dos Santos UNIOESTE
8 – Sociedade, Cultura e Fronteiras

Profa. Dra. Denise Rosana da Silva Moraes e

Profa. Dra Elaine Cristina Francisco Volpato.

UNIOESTE

9- Epistemologia sobre o território e relações de poder no período contemporâneo Prof. Dr. Lucas Labigalini Fuini, Prof. Dr. Elson Luciano Silva Pires, Prof. Dr. Eliseu Savério Sposito, Profa. Dr.a Márcia de Oliveira Mello IFSP, UNESP-Rio Claro, UNESP-P. Prudente, UNESP-Ourinhos.

Contato

Dúvidas e informações envie e-mail para:
 
 
Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.